GAZETA_MENSAGEM

 

Início » Dia das Crianças deve movimentar R$ 357 milhões na economia de MS este ano

Dia das Crianças deve movimentar R$ 357 milhões na economia de MS este ano

por Redacao
0 comentário

Foto: Divulgação

Pesquisa sazonal do Dia das Crianças desenvolvida pelo Instituto de Pesquisa da Fecomércio MS (IPF/MS) em parceria com o Sebrae MS aponta que neste ano o 12 de outubro, quando é comemorado o Dia das Crianças, deve movimentar R$ 357,66 milhões na economia de Mato Grosso do Sul, montante 42% maior que em 2022, com gasto médio de R$ 373,58.

“Percebemos que em todos os municípios pesquisados haverá aumento, com destaque para Coxim (+61%), Dourados e a região de Corumbá e Ladário, nas quais é esperada uma movimentação 57% maior neste ano. Os consumidores estão mais propensos a presentear e comemorar, sendo que o aumento mais significativo está nas comemorações.”, observa a economista do IPF-MS, Regiane Dedé de Oliveira.

O analista-técnico do Sebrae MS, Paulo Maciel, afirma que, com as perspectivas positivas, o empresário pode adotar estratégias para encantar o público infantil, como decorar o estabelecimento com balões e trabalhar bem a vitrine para destacar os produtos. “Dispor de um bom atendimento, que seja acolhedor aos pequenos e aos seus pais, o que ajuda a garantir novos negócios futuros com esses clientes”. Acompanhar as tendências voltadas ao público infantil é outra dica do analista. “Costuma mudar muito rapidamente e acompanhar essas mudanças permite que a empresa ofereça sempre produtos que chamem atenção dos pequenos”. Analisar as vendas anteriores e tendências e alinhar o abastecimento é outro ponto importante.

Dos entrevistados, 71,83% disseram que irão às compras, o que deve movimentar R$ 227,16 milhões, com valor médio de R$ 212,90 por presente. São fatores determinantes para as compras  a qualidade, apontada por 38,93% dos entrevistados;  a escolha da criança, por 37,53% e a vitrine, com 15,60%. Também vão contar as indicações de amigos e familiares, segundo 5,62% dos entrevistados. O desconto no pagamento à vista é apontado como principal atrativo esperado por 68,24% dos entrevistados, seguido do parcelamento (35,42%), um bom atendimento (17,35%) e variedade (7,24%). As compras devem ser preponderantemente presenciais (83,77%).

Sobre o presente, os brinquedos são os mais lembrados, com 56,15% das intenções de compras, seguidos  de roupas (35,77%), calçados (18,06%) e eletrônicos (5,27%). Dentre os que não irão presentear, a maioria aponta que a razão é por não ter filhos, netos, sobrinhos ou mesmo não ter crianças pequenas. A falta de dinheiro também aparece, entre 13,26% dos entrevistados.

Comemorações – Já as comemorações devem movimentar R$ 130,49 milhões, com um gasto médio de R$ 160,69 e 54,67% afirmam que irão comemorar. Na maioria dos casos, 44,69%, a comemoração será em família e com a compra de ingredientes para o preparo da refeição. Outros 14,77% pretendem fazer um passeio, percentual próximo dos que informaram que devem ir a uma lanchonete, restaurante ou sorveteria com os pequenos.

A pesquisa foi aplicada de 21 a 28 de agosto nas cidades de Campo Grande, Dourados, Ponta Porã, Coxim, Bonito e Corumbá/Ladário e Três Lagoas. Foram ouvidas 1.981 pessoas e o intervalo de confiança é de 95%.

Confira aqui: Dia das crianças MS 2023 -compactado

Você Pode Gostar

©1993-2023 – Gazeta do Pantanal