Projeto de Lei proíbe construção de represas no Rio Cuiabá

Foi protocolado na Câmara dos Vereadores de Cuiabá um projeto de lei (PL), de autoria do vereador Eduardo Magalhães (Republicanos), que proíbe a construção de usinas hidrelétricas – UHES e pequenas centrais hidrelétricas – PCHS em extensão do rio Cuiabá, compreendida em todo território do município de Cuiabá.

O rio Cuiabá contribui para as cheias do Pantanal matogrossense – Foto: Reprodução

O PL destaca os impactos da instalação destas represas, que podem causar um grande desequilíbrio e interferir de forma irreversível nos níveis d’água do rio, nos estoques pesqueiros e no fornecimento de água dos municípios que dependem desse curso d’agua para abastecimento da população. O projeto lembra ainda que, em hipótese alguma, interesses privados deverão se sobrepor aos interesses da coletividade. Para o vereador Eduardo Magalhães, “é bem claro para toda a população que a cada ano chove menos, o nível dos rios está mais baixo e as queimadas aumentaram.

A barragem do Manso, por exemplo, está produzindo 30% da sua capacidade porque falta água. Como que se já tem uma represa que não está atuando em sua capacidade plena, como vamos colocar mais? Sendo que nós temos um plano B, que é a energia solar. A nossa região é uma região bem abastecida pelo sol e as empresas que querem implantar as PCHs já trabalham com energia solar”.

O documento também salienta o crescimento de geração de energia, visto que novas matrizes energéticas estão em franca expansão. O principal exemplo citado é a energia de matriz solar, que tem grande potencial principalmente nos períodos de seca, auxiliando na manutenção dos níveis de água dos reservatórios. “Nós estamos vivendo um grande impacto ambiental devido à represa do Manso. Mês passado perdemos toneladas e toneladas de peixe no Manso. E hoje nós não só temos energia, como exportamos energia para outros estados. Não faz sentido nós termos que arcar com um impacto ambiental tão grande, se temos uma energia limpa e renovável como a energia solar”, explica o vereador.

O documento pode ajudar a solucionar o grande problema que aflige hoje a população cuiabana: possibilidade da implantação de seis novas represas no rio Cuiabá. Tais represas podem diminuir drasticamente a quantidade de peixes não apenas deste rio, mas de todo o Pantanal. Se você também quer apoiar essa causa e manter o rio Cuiabá livre de represas, assine e compartilhe a petição com seus amigos e familiares. Também é possível compartilhar vídeos e conteúdos sobre as represas disponíveis no site e redes sociais da Ecoa.

Sem Comentarios

2010 © Gazeta do Pantanal - Campo Grande - MS - www.gazetadopantanal.com