TCE_IMPOSTO DE RENDA_MAIO 2024

 

Início » “Vão ter que me enfrentar nas urnas”, avisa candidato

“Vão ter que me enfrentar nas urnas”, avisa candidato

por Redacao
0 comentário

O deputado federal Waldemir Moka (PMDB) declarou nesta terça-feira (8) que os boatos sobre sua possível desistência de disputar o Senado serviram apenas para estimular seus aliados com vistas às eleições deste ano. “Os boateiros de plantão que se preparem. Vou ser candidato. E eles terão que me enfrentar nas urnas”, avisou.

Moka afirma que, por conta das especulações, recebeu dezenas de ligações e mensagens de incentivo nos últimos três dias. “Jamais recebi tanto apoio como agora. Não vi isso nem após vencer uma eleição. Me surpreendi com o número de telefonemas de companheiros de todos os municípios. Quando não era o prefeito, era vereador, deputado federal e estadual, ou mesmo agricultor”, conta, orgulhoso.

O pré-candidato do PMDB ao Senado diz que o projeto não é mais só seu. “Engana-se quem pensa que essa candidatura é apenas minha. Não é mais. Nem só do PMDB. É de dezenas de prefeitos, de centenas de vereadores, deputados, militantes do partido e de aliados, como PSDB, DEM, PPS e PR, por exemplo”, observa. “Agora é que meu grupo abraçou pra valer minha pré-candidatura”.

Presidente da Comissão de Orçamento, a mais importante do Congresso Nacional, o deputado afirma que a campanha começará, de fato, somente em julho. Ele se diz tranquilo e convicto de que“A partir daí é que as coisas começam a se delinear. Quem tiver mais apoio em torno do seu nome tem grande chance de sair vitorioso”, avalia.

Moka tem apoio declarado de mais de 50 prefeitos, deputados estaduais e federais, além de vereadores e representantes dos setores produtivos do Estado. “Duvido que há alguma pré-candidatura com essa musculatura. Na hora certa, todos esses aliados vão entrar em campo. Não entram agora porque a legislação eleitoral não permite. E todos estão respeitando”, declara.

Você Pode Gostar

©1993-2023 – Gazeta do Pantanal