Início » Se Lula sancionar, 20 de novembro vira feriado nacional

Se Lula sancionar, 20 de novembro vira feriado nacional

por Redacao
0 comentário

Projeto cria Dia Nacional de Zumbi e da Consciência Negra foi aprovado pela Câmara dos Deputados – Foto: Reprodução

Seguiu para a sanção presidencial o projeto que torna feriado em todo o Brasil o Dia Nacional de Zumbi e da Consciência Negra, a ser celebrado em 20 de novembro. De autoria do senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), o PLS 482/2017 foi aprovado em 2021. Nessa quarta-feira (29), o texto foi aprovado também na Câmara. Agora, para virar lei, depende apenas da sanção do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

A data de 20 de novembro já é feriado em seis estados e em 1,2 mil cidades brasileiras. Relator da proposta no Senado, o senador Paulo Paim (PT-RS) disse que este será um dia de reflexão e combate a todas as formas de preconceito.

— Esse dia é muito mais, muito mais, vai além de poder ser um feriado, é um momento de consciência, de debate, de diálogo sobre todas as formas de preconceito, discriminação e racismo que atinge toda a sociedade. Então, é um dia, para mim, de paz, de amor, de fraternidade, em que o país refletiria que podemos ser uma grande nação se soubermos combater todo tipo de preconceito — afirmou.

Ao comemorar a aprovação, o autor, Randolfe Rodrigues, disse que a lei vai lembrar a “chaga da escravidão no Brasil” e tantas pessoas vítimas do racismo e preconceito, a exemplo de Zumbi, João Cândido e Marielle Franco.

— Somos, com muito orgulho, a maior nação negra fora da África e nos orgulhamos disso. O povo negro aqui lutou, resistiu à liberdade, triunfou, sobretudo triunfou, apesar de tudo. É pra lembrar, mas é também com a força do toque do tambor celebrar: 20 de novembro, Consciência Negra, feriado nacional, feriado dos brasileiros, feriado em homenagem à mistura que formou nosso povo.

Quem foi Zumbi dos Palmares na nossa história?

Zumbi dos Palmares nasceu no estado de Alagoas no ano de 1655. Foi um dos principais representantes da resistência negra à escravidão na época do Brasil Colonial. Foi líder do Quilombo dos Palmares, comunidade livre formada por escravos fugitivos das fazendas.

Você Pode Gostar

©1993-2023 – Gazeta do Pantanal