Governo_Dengue_Fevereiro

 

Início » Morre, aos 94 anos, a atriz e apresentadora Lolita Rodrigues

Morre, aos 94 anos, a atriz e apresentadora Lolita Rodrigues

por Redacao
0 comentário

Lolita Rodrigues era atriz, apresentadora e cantora brasileira e morreu em um hospital particular de João Pessoa, na Paraíba – Foto: Reprodução

Sylvia Gonçalves Rodrigues Leite, mais conhecida como Lolita Rodrigues, morreu, neste domingo (5/11), aos 94 anos de idade. A atriz, cantora e apresentadora estava internada em um hospital particular de João Pessoa, na Paraíba. A icônica atriz não resistiu a uma pneumonia. O óbito foi registrado às 4h30.

A filha da atriz, Sílvia Rodrigues, confirmou a morte da mãe e disse que o corpo de Lolita será cremado ainda neste domingo (5/11) numa cerimônia restrita apenas à família

Trajetória de Lolita Rodrigues

Nascida em 10 de março de 1929, Sylvia Gonçalves Rodrigues Leite começou a participar de radionovelas ainda aos 10 anos de idade, pela Rádio Record, de São Paulo. Aliando a carreira de atriz, ela também atuava como cantora. A artista ainda passou pelas rádios Bandeirantes, Cultura e Tupi.

Lolita foi um apelido dado por sua mãe, em homenagem a uma prima espanhola. Ela ganhou dois troféus Roquette Pinto de Melhor Cantora. Na estreia da TV Tupi, em 1950, a artista substituiu Hebe Camargo como apresentadora e cantou o Hino da Televisão Brasileira, feito para aquela ocasião.

No ano seguinte, a atriz se casou com Aírton Rodrigues e teve a sua única filha, Silvia Regina Rodrigues Leite. O casal ficou junto até 1983, quando o homem morreu e Lolita tornou-se viúva. Juntos, eles apresentaram os programas Almoçando Com as Estrelas e Clube dos Artistas.

A primeira protagonista da atriz foi em 1957, quando interpretou a cigana Esmeralda, na telenovela O Corcunda de Notre Dame. Ela era grande amiga de Hebe Camargo e Nair Bello, que morreram em 2012 e 2007, respectivamente.

Na TV, Lolita Rodrigues participou da primeira novela diária, 2-5499 Ocupado, e outras produções como A Viagem, Uga Uga, Kubanacan, Zorra Total e Viver a Vida, seu último trabalho, quando optou pela aposentadoria. Sua história foi contada na biografia De Carne e Osso, escrita pela jornalista Eliana Castro. Fonte: Metrópolis

Você Pode Gostar

©1993-2023 – Gazeta do Pantanal