TRIBUNAL DE CONTAS-SINDROME DE DOW_ABRIL 2024

 

Início » Índios agradecem construção de escola na Aldeia Cachoeirinha

Índios agradecem construção de escola na Aldeia Cachoeirinha

por Redacao
0 comentário

Durante visita em que fez ao município de Miranda, no fim de semana, o governador André Puccinelli recebeu uma carta do cacique da Aldeia Cachoeirinha, Adilson Antônio, escrita por um aluno chamado Antônio em que agradece a Escola Estadual Cacique Timóteo, inaugurada em agosto do ano passado (foto) naquela aldeia, localizada a 15 quilômetros da cidade.

 A carta entregue ao governador tem o seguinte texto, na íntegra:

“A Escola Estadual Cacique Timóteo, nasceu de um projeto sonhado, pelos moradores principalmente aqueles que buscam novo horizonte, incansavelmente sem olhar na dificuldade; acreditando no futuro e construindo pontes para a educação indígena, criando intercâmbio participativo entre classes sociais; políticas, lideranças, comunidades, professores e alunos. A qualidade e perspectiva da nossa escola dependem de cada um, zelar por ela e manter sempre limpa, para que o ambiente se torne mais saudável e cheio da harmonia e sem intrigas entre as pessoas. Se olhássemos ao passado e refletir como era a condição física da escola poderíamos enumerar cada situação e barreiras, que serviram de experiências e marca históricas na vida aos que dedicam seu tempo semeando. Atualmente a comunidade vive entusiasmada por estas conquistas e perspectivas dos nossos filhos a enxergar o futuro e ter espaço no mercado de trabalho em busca de sua sustentabilidade e saber o valor da vida educacional. Agradecemos à Deus pelas autoridades instituídas por nosso Criador em especial na pessoa do Governador do Mato Grosso do Sul André Puccinelli, tomando iniciativa na sua gestão construindo escolas, construção de casas e máquinas agrícolas para a comunidade indígena. Graças à ação do sr. governador muitos alunos hoje estudam fora da comunidade buscando aprender a si sustentar e a trazer o seu aprendizado para a aldeia, precisamos muito dessas pessoas aqui, por isso governador muito obrigado por tudo o que tem feito por essa comunidade e esperamos muito mais do senhor durante o seu mandato como governador do nosso estado. A comunidade precisa de parceiros como o senhor, sabemos que a educação é prioridade por isso te agradecemos por essa iniciativa na construção de escolas e casas, moradia melhor para as comunidades indígenas, muito obrigado e que DEUS esteja te iluminando e te dando capacidade mais e mais durante a sua trajetória como governador do  nosso estado”.

 Escola Cacique Timóteo  

A escola inaugurada na Aldeia Cachoeirinha é dotada de seis salas de aula, blocos pedagógico, administrativo, de serviço, pátio central e passarelas, totalizando 854 metros quadrados de área construída. A unidade de ensino foi criada em 20 de março de 2006 para atender a comunidade das aldeias com a oferta de ensino médio. Desde a sua criação, a escola funcionava em prédios improvisados, como salão de igreja, posto indígena ou em salas alugadas pela associação indígena e no prédio da Escola Estadual Caetano Pinto.

Além de alunos da Aldeia Cachoeirinha, a Escola tem espaço para atender também os jovens das aldeias Argola, Babaçu, Lagoinha, Morrinho e acampamento Mãe Terra. A escola atende mais de 100 alunos.

Escolas indígenas

O Estado de Mato Grosso do Sul possui a segunda maior população indígena do País representada pelas etnias Atikum, Guató, Guarani, Kaiowá, Kinikinau, Kadiwéw, Ofaié e Terena, em 27 municípios.

São 19 escolas estaduais indígenas até o momento, sendo uma na área urbana, 17 em áreas indígenas e um Centro de Formação de professores indígenas. Em 2007, em parceria com o Governo Federal, o Estado iniciou a construção de sete escolas, em áreas indígenas, com seis salas de aula. São três escolas em Aquidauana (Aldeia Lagoinha, Bananal e Limão Verde); uma em Amambai (Aldeia Amambai); uma em Dourados (Aldeia Jaguapirú); uma em Miranda (Aldeia Cachoeirinha) e uma em Nioaque (Aldeia Brejão).   Do total de sete escolas, seis já foram entregues, faltando apenas a finalização da escola na aldeia Bananal, que está em construção.

Miranda

Na visita em que fez à Aldeia Cachoeirinha, o governador entregou no fim de semana, 78 casas para famílias indígenas, totalizando 98 habitações construídas pelo governo do Estado e recursos do governo do Federal. No encontro com a comunidade, André ressaltou o empenho do governo do Estado em destinar recursos para a melhoria da qualidade de vida nas aldeias e anunciou novos investimentos para a aldeia e outras comunidades indígenas do município.

Em parceria com a prefeitura, o governo do Estado vai construir 120 novas habitações nas aldeias, destas 50 serão para a comunidade Cachoeirinha. As outras aldeias beneficiadas são a Babaçu, Argola, Lagoinha e Morrinho. Além disso, após solicitação das lideranças da aldeia Lagoinha, o governador firmou o compromisso de doar um novo caminhão, do tipo F4000, para contribuir no desenvolvimento rural da comunidade.

Você Pode Gostar

©1993-2023 – Gazeta do Pantanal