GAZETA_MENSAGEM

 

Início » Especialistas discutem doenças da cana-de-açúcar em Dourados

Especialistas discutem doenças da cana-de-açúcar em Dourados

por Redacao
0 comentário

A 2ª Aula/Palestra do Curso Agrícola de 2010 da UniUDOP no Estado do Mato Grosso do Sul discutiu hoje (24) as principais pragas e doenças da cana-de-açúcar, seus danos e prejuízos, e como identificar os principais métodos de controle na atualidade.

Dois profissionais renomados no assunto discutiram o assunto. Na parte da manhã, o palestrante foi o engenheiro agrônomo e consultor na área de fitossanidade, produção de mudas e acompanhamento de experimentação com cana, Alvaro Sanguino e na parte da tarde o palestrante foi Wilson Roberto Trevisan Novaretti, engenheiro agrônomo, assessor e consultor em pesquisa e controle das principais pragas da cana-de-açúcar.

Segundo Novaretti, especificamente para o estado do MS, as pragas que mais se destacam são as cigarrinhas, brocas, cupins e nematóides. “Dependendo da intensidade de infestação podem causar prejuízos de 20, 30 até 40% na produtividade”.

Já Sanguino defende que o viveiro de mudas é de suma importância para manter a qualidade do canavial. “Para a expansão da lavoura canavieira em qualquer estado, e principalmente aqui no estado do Mato Grosso do Sul, deve ser levado em consideração a qualidade da cana que está sendo plantada e a formação de viveiro de mudas, imprescindível no aumento das áreas para que se tenha uma qualidade de cana satisfatória ou ótima e não se tenha problemas com doenças”.

Novaretti destaca ainda que o mais importante é não deixar introduzir pragas que ainda não se encontram no estado. “A preocupação que os produtores devem ter aqui é de não trazerem mudas com pragas de outras regiões”, finaliza.

Os cursos agrícolas da UniUDOP contam com o apoio cultural série ouro das empresas Dupont e Syngenta, numa promoção conjunta com a Stab e em MS da BioSul – Associação dos Produtores de Bioenergia do Mato Grosso do Sul.

Agência UDOP

Você Pode Gostar

©1993-2023 – Gazeta do Pantanal