GAZETA_MENSAGEM

 

Início » EPP oferece “recompensa” pela cabeça do presidente do Paraguai

EPP oferece “recompensa” pela cabeça do presidente do Paraguai

por Redacao
0 comentário

O grupo guerrilheiro Exército do Povo Paraguaio (EPP) anunciou uma recompensa de 5 milhões de guaranis (cerca de R$ 2 mil) pela cabeça do presidente, Fernando Lugo, de acordo com um documento encontrado pelos serviços de inteligência do Paraguai na última semana e divulgado nesta segunda-feira (21).

O documento, ao qual o UOL Notícias teve acesso, se intitula “comunicado à opinião pública” e tem o objetivo autoproclamado de “esclarecer de uma vez” os interesses da guerrilha, que estaria sendo vítima de “informações tergiversadas, maliciosas, caluniosas e falsas propagandas” por parte do jornalismo paraguaio.

“O Exército do Povo Paraguaio não executará nenhuma ‘ação terrorista indiscriminada’ que prejudique a vida e a integridade do povo”, afirma o documento em seu primeiro ponto. “O EPP é o melhor amigo dos pobres e desvalidos, dos homens e mulheres que trabalham duro e não recebem nada, dos órfãos e das viúvas”.

“As classes poderosas não fazem parte desse povo, os burocratas estatais e os membros da força pública também não”, acrescenta.

Em seguida, avisa aos “filhos do povo” que não construam suas casas perto de pessoas ricas ou de quartéis militares – “evitemos exposição desnecessária a eventuais perigos que podem se dar durante ataques do EPP a esses carrascos do povo”.

O mesmo documento indica então, em seu terceiro ponto, os principais “alvos” dos guerrilheiros. “Não temos muito dinheiro, mas muita dignidade. Não podemos oferecer as somas milionárias que oferecem os carrascos do povo pelos combatentes populares. Oferecemos 5.000.000 guaranis e nossa eterna gratidão a quem nos entregue os seguintes carrascos do povo: [o presidente] Fernando Lugo Méndez (…); [o ministro do Interior] Rafael Filizzona (…); qualquer parlamentar, ministro ou membro da Corte Suprema de Justiça”.

“Nós combatemos Lugo, os lugistas e o lugismo. Este projeto político é mais uma variação do mais podre conservadorismo”, acrescenta a nota.

De acordo com o governo do Paraguai, um exemplar deste documento foi encontrado durante as investigações que se seguiram à morte de dois policiais na última quinta-feira (17), durante enfrentamentos com guerrilheiros.

“Sátira”

Para o ministério da Segurança Interna, a promessa de recompensa não vai alterar os procedimentos de segurança do presidente.

“Não é uma ameaça propriamente”, afirmou o vice-ministro Carmelo Caballero. “Trata-se de uma sátira com as operações do governo, que oferece recompensas por informações que possam levar ao grupo”.

Ao todo, o Estado do Paraguai oferece cerca de R$ 2 milhões em recompensas por pistas sobre o EPP. “Então eles respondem com uma sátira, dizendo que nós somos os poderosos, e oferecem uma recompensa menor, porque não teriam como oferecer o mesmo dinheiro”, afirma Caballero.

O vice-ministro da Segurança Interna acrescentou que nenhuma medida adicional de segurança será adotada para proteção de Lugo em função desta manifestação da guerrilha.

Uol

Você Pode Gostar

©1993-2023 – Gazeta do Pantanal