Municípios de Mato Grosso do Sul receberão 117 arenas esportivas

Com grama sintética nos moldes do Allianz Parque (São Paulo) e da Arena da Baixada (Curitiba), 117 arenas esportivas para a prática de futebol society e basquete 3×3 serão instaladas em Mato Grosso do Sul até o ano que vem através do programa “MS Bom de Bola”, lançado pelo governador Reinaldo Azambuja na semana passada dentro do pacote de R$ 120 milhões de investimentos do “MS+Esporte”.

Reinaldo Azambuja e Marcelo Miranda em vistoria à arena entregue em Campo Grande – Foto: Divulgação

As praças esportivas serão contratadas em dois módulos, segundo a Fundesporte (Fundação de Desporto e Lazer de Mato Grosso do Sul), que executa o programa. O primeiro deles com estrutura para futebol society e basquete 3×3 e o segundo com disposição para o society.

Até o momento, 90 arenas já foram licitadas, sendo 60 do módulo I, ao custo de R$ 404,8 mil cada, e 30 do módulo II, com valor de R$ 343,8 mil cada. Todas terão arquibancadas e luz de led.

Cada uma das 79 cidades sul-mato-grossenses receberá ao menos uma arena. Para a implantação, o município deve estruturar o local que receberá a arena esportiva, com preparação do terreno e instalação de dispositivos de segurança e energia elétrica, por exemplo.

“A receptividade dos municípios está muito boa. Até hoje, 43 prefeituras já apresentaram a documentação para receber as arenas. Até julho do ano que vem, mais de 80% das arenas estarão nas cidades”, disse o diretor-presidente da Fundesporte, Marcelo Miranda.

Arenas modernas e com menos custo

Conforme Miranda, por serem de grama sintética, as arenas terão menos custo de manutenção aos cofres públicos. “A grama natural dá muito problema ao gestor. Ela não pode ser utilizada mais de três vezes por semana e na época da seca sente muito. Ou seja, o campo natural tem utilização pequena. Já o de grama sintética pode ser utilizado o dia todo sem prejuízo”, explicou.

Módulo II com estrutura para futebol
society

Outro ponto de destaque, segundo ele, é a estrutura para o basquete 3×3, nova modalidade olímpica que estreou nos jogos de Tóquio-2020, junto com o skate e o surf. “É um esporte originalmente de rua, uma variação do basquete tradicional disputado com três jogadores em cada time”, contou Miranda sobre a modalidade. “Com essas arenas, nossa estratégia é tirar a gurizada das ruas e trazer para o esporte”, completou.

MS+Esporte

Novo pacote de investimentos do Governo de Mato Grosso do Sul, o “MS+Esporte” vai injetar R$ 120 milhões em obras de construção e reforma de praças esportivas e também em projetos voltados para a formação de atletas, da base à elite, em todas as modalidades esportivas.

“É um amplo apoio ao esporte – do alto rendimento, com os atletas olímpicos, ao esporte amador. Dentro do ‘MS+Esporte’ temos a ampliação da Bolsa Atleta e da Bolsa Técnico, a construção de arenas esportivas em todos os municípios, reformulações de ginásios, reforma do Estádio Morenão, apoio aos clubes de futebol de Costa Rica e Dourados, que vão representar Mato Grosso do Sul na série D, e apoio clubes e federações para compra de equipamentos e materiais permanentes, entre outras ações”, explicou Reinaldo Azambuja.

Sem Comentarios

2010 © Gazeta do Pantanal - Campo Grande - MS - www.gazetadopantanal.com