Governador lança festival “Campão Cultural”, que terá 150 atrações

Em mais uma ação para fortalecer o cenário cultural do Estado, o governador Reinaldo Azambuja lançou nesta terça-feira (09), o festival “Campão Cultural”, que vai ocorrer entre 22 de novembro e 5 de dezembro deste ano, em Campo Grande. O evento vai contar com 150 atrações artísticas em 20 locais diferentes, com apoio da prefeitura municipal.

“Este ato de hoje é um recomeço simbólico da nossa produção cultural, com a retomada efetiva dos grandes eventos públicos, que há quase dois anos fomos impedidos pela pandemia.

É um reencontro dos artistas com seu público. Por isso organizamos com todo cuidado e carinho este grande festival, o primeiro grande festival da história da nossa Capital.

Já podem pensar e preparar a segunda edição”, afirmou o governador, durante a solenidade.

O 1º Festival de Artes, Diversidade e Cidadania de MS, com investimento de R$ 5,3 milhões, vai contar com a presença de artistas nacionais, entre eles Renato Teixeira, Atitude 67, Duda Beat, Dexter, Djonga e Potyguara Bardo, assim como nomes regionais como Grupo Acaba, Banda Curimba, Renato Jackson, Vozmecê, Érica Espíndola e Dovaile.

“Há pouco atrás o governo lançou o Retomada MS, que previa quase R$ 1 bilhão de investimento, incluindo a cultura, hoje lançamos este festival que vai levar arte, diversidade, entretenimento, e ainda fazendo com que os eventos saiam da área central e percorra as sete regiões de Campo Grande”, descreveu o secretário estadual de Cidadania e Cultura, João César Mattogrosso.

Sete regiões

Secretário João César Mattogrosso

Em 14 dias a expectativa é que o festival possa fomentar a produção artística do Estado, com apresentações em diferentes segmentos como música, artes visuais, artesanato, literatura, teatro, dança, circo, entre outras. Os eventos vão ocorrer nas sete regiões da Capital, em mais de 10 bairros e também nos distritos de Anhanduí e Rochedinho.

“Será uma verdadeira fusão de variedades culturais, com artistas tradicionais e contemporâneos. Será um divisor de águas por tudo que vivemos na pandemia e agora a retomada da cultura. Vamos atingir várias regiões da cidade, com todas as linguagens da cultura”, explicou o diretor-presidente da Fundação de Cultura, Gustavo de Arruda.

Além do governador, participaram da solenidade os secretários Eduardo Riedel (Infraestrutura), João César Mattogrosso (Cidadania e Cultura), Flávio César (Segov), os deputados estaduais Mara Caseiro e Herculano Borges, a Defensora Pública-Geral, Patrícia Elias Cozollino, o diretor-presidente da Fundação de Cultura, Gustavo de Arruda, o diretor da Fundesporte, Marcelo Miranda e vereadores da Capital.

Sem Comentarios

2010 © Gazeta do Pantanal - Campo Grande - MS - www.gazetadopantanal.com