Corpo de policial federal é achado com recado em Pedro Juan Caballero

Um policial federal paraguaio foi morto na noite de ontem, na cidade de Pedro Juan Caballero. De acordo com o jornal La Nacion, Hugo Ronaldo Acosta, de 32 anos, estava em uma via pública da cidade que faz fronteira com o Brasil. O corpo foi achado dentro de um carro, que aparentemente ia em direção à casa do agente, quando foi alvo de tiros.

O agente estava uniformizado e trabalhava na 10ª Delegacia de Polícia do Cruzamento Bella Vista. Os tiros atingiram uma casa, onde foi deixado um bilhete, em português, direcionado para uma pessoa chamada Riky.

O agente estava uniformizado e trabalhava na 10ª Delegacia de Polícia do Cruzamento Bella Vista – Foto: Reprodução

“Para de oprimir a população lá dentro porque vamos pegar vocês como pegamos anteriormente os companheiros seus”, diz o texto.

Segundo o delegado Carlos Miguel López Russo, os policiais conseguiram identificar o suposto autor do crime, que já se encontra sob custódia das autoridades, por meio das gravações feitas pelas testemunhas.

O veículo utilizado pelos suspeitos havia sido denunciado com roubado no dia 11 de setembro na cidade de Lambaré, no Departamento Central. A polícia acredita que ele foi queimado.

López Russo ainda afirmou que não está descartado que o caso possa estar relacionado com o atentado quádruplo ocorrido na mesma cidade no sábado. Segundo a polícia paraguaia os assassinos dispararam mais de 100 tiros de fuzil.

Ainda não se sabe a motivação do crime, mas as autoridades investigam se o PCC (Primeiro Comando da Capital) está por trás dos assassinatos.

Na sexta-feira (8), o vereador Farid Charbell Badaoui Afif, de 37 anos, foi morto a tiros em Ponta Porã, no Mato Grosso do Sul.

As autoridades investigam se as cinco mortes, que ocorreram em menos de 24 horas, têm alguma ligação.

Sem Comentarios

2010 © Gazeta do Pantanal - Campo Grande - MS - www.gazetadopantanal.com