Artigo: O fim da ocupação

O fim da ocupação

(Por Omar Faris)

A Palestina sofreu várias ocupações. A ultima, da ocupação israelense, é a mais longa e dolorosa que o povo palestino está sofrendo há mais de 73 anos.

O governo da ocupação e o seu exército continuam massacrando os palestinos, invadindo as casas e atirando nos seus moradores. Confiscam as terras para construir assentamentos e levar para morar neles buscar colonos bandidos, treinados militarmente para fazer as invasões, atirar nas pessoas (inclusive crianças e velhos) e incendiar carros palestinos.
Os ocupantes criminosos fazem todo tipo de barbaridades. Chegam a arrancar as árvores de oliveira palestinas, prender e seviciar aqueles que nada fazem senão defender o lar em que vivem e proteger sua família.
Por mais que a ONU e comunidades internacionais condenem essa violência, verdadeira barbárie, Israel não se importa, não dá a mínima. Desrespeita o mundo e as leis internacionais consolidadas de defesa dos direitos humanos e da autodeterminação dos povos como um direito consagrado.
Está demonstrado que o objetivo do governo israelense é acabar com o povo palestino, é eliminar a Palestina do mapa. Os crimes do governo e do exército sionista sãoi ininterruptos, nunca cessam. Por isso foram convocadas a ONU e todas as entidades amantes da paz para repudiarem o terror israelense e apoiarem o reconhecimento do Estado Palestino Independente, tendo em Jerusalém a sua capital permanente.
Trata-se de um direito justo do povo palestino. E é o meio de ser colocado um fim na violenta e desumana ocupação israelense na Palestina.

*Omar Faris, comerciante de Corumbá, é ativista da causa palestina

Sem Comentarios

2010 © Gazeta do Pantanal - Campo Grande - MS - www.gazetadopantanal.com