Sem se encaixar nos critérios, mulher de vereador devolve dinheiro do Auxílio Emergencial

O Governo Federal, através da Secretaria de Comunicação, divulgou que já  recuperou, até o último dia 13 de junho, R$ 29,65 milhões do Auxílio Emergencial pago a pessoas fora dos critérios para recebimento do benefício.

A devolução foi efetuada por meio do site devolução auxilioemergencial.cidadania.gov.br, 39.517 pessoas que não se enquadravam nos critérios da lei emitiram Guias de Recolhimento da União (GRU) para devolver valores. Desse total, 23.643 foram militares, que somaram R$ 15,2 milhões em devoluções. Nesse universo, há pessoas que se enganaram, outras que foram vítimas de golpes, outras que utilizaram de má fé e um outro grupo incluído de forma equivocada.

O valor foi devolvido antes da divulgação da lista disponibilizada pelo Ministério da Cidadania – Foto: Reprodução

Em Miranda, um dos primeiros casos de devolução do recurso, foi o da mulher do vereador, Waldeci Primo do PDT, mais conhecido como Waldeci da Transcruz. Ramona Antunes Dutra Primo, é cabeleireira e teve o cadastro efetuado por uma funcionária do salão de beleza sem o seu conhecimento. Segundo informações de Ramona, a funcionária teve a intenção de ajuda-la uma vez que, com o advento da pandemia da Covid-19 o movimento do estabelecimento caiu consideravelmente.

Em rede social, Ramona Primo esclareceu que a devolução do dinheiro oriundo do Auxílio Emergencial foi efetuado no dia 2 de junho (comprovante em anexo); portanto, antes da divulgação da lista divulgada pelo Ministério da Cidadania que traz o nome de todos os beneficiados por município e amplamente divulgado pela imprensa local e estadual.

“Assim que constatei o depósito efetuado em minha conta, efetuei a devolução. Caso sejam constatados novos depósitos também farei a devolução imediata. A situação econômica no país esta muito difícil, principalmente em consequência dessa pandemia. No entanto, tenho consciência de que não me enquadro nos critérios para o recebimento desse Auxílio Emergencial. Tenho conhecimento que muitas famílias estão em estado de necessidade precisando muito desse auxílio para comprar comida, o que é essencial para a sobrevivência com o mínimo de dignidade”, disse Ramona.

Ela finalizou pedindo desculpas a sociedade mirandense, e reafirmando a importância das pessoas tomarem as mediadas preventivas adequadas para que, a Covid-19 não chegue aos lares dos mirandenses.

Como devolver o Auxílio Emergencial?

Para solicitar a devolução de valores pagos fora dos critérios estabelecidos na lei, a pessoa precisa acessar o site devolucaoauxilioemergencial.cidadania.gov.br e inserir o CPF do beneficiário. Depois de preenchidas as informações, será emitida uma Guia de Recolhimento da União (GRU), e o cidadão poderá fazer o pagamento nos diversos canais de atendimento do Banco do Brasil, como a internet e os terminais de autoatendimento, além dos guichês de caixa das agências.

 

 

Sem Comentarios

2010 © Gazeta do Pantanal - Campo Grande - MS - www.gazetadopantanal.com