Sejusp doa viaturas para conselhos comunitários indígenas das aldeias Bororó, Jaguapiru e Teykue

A Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), por meio da Polícia Militar, realiza nesta quarta-feira (20.5), às 15 horas, na sede do Ministério Público Federal de Dourados, a doação de três veículos para os Conselhos Comunitários de Segurança (CCS) das aldeias douradenses Bororó e Jaguapiru e na aldeia Teykue, em Caarapó. Os veículos deverão auxiliar os conselheiros no desenvolvimento de ações de polícia comunitária no combate à criminalidade nas regiões.

Segundo o coordenador da Coordenadoria de Polícia Comunitária, coronel PMMS, Carlos de Santana Carneiro, a doação dos veículos vai permitir que os presidentes de cada conselho fiquem mais próximos de suas comunidades. “Vai permitir o apoio para que possam buscar ações para a redução e a prevenção da criminalidade, além de desenvolverem ações sociais nas comunidades indígenas”.

As viaturas serão utilizadas para o combate à criminalidade nas aldeias – Foto: Divulgação

O evento acontece na sede do Ministério Público Federal (MPF/MS), em Dourados, porque foi o local que deu o start nas reuniões para que se chegasse a essa parceria com o Governo do Estado de Mato Grosso do Sul por meio da Sejusp. “Esse compromisso veio desde junho do ano passando, quando foram instituídos os Conselhos Comunitários de Segurança nas Aldeias Indígenas”, explica coronel Santana.

“Essas viaturas foram doadas para os primeiros conselhos que foram criados para atender essas comunidades indígenas. Os veículos foram reformados, restaurados e adesivados. Esses conselhos são formados por indígenas e nós respeitamos cada nação deles e todos foram capacitados”, explica o secretário de Justiça e Segurança Pública, Antonio Carlos Videira.

Os três veículos estão avaliados em R$ 160 mil reais. Em razão da pandemia do coronavírus, o evento vai ser fechado, contando com apenas com representes da Sejusp, MPF/MS e dos conselhos indígenas.

Conselhos Comunitários de Segurança

Os Conselhos Comunitários de Segurança (CCS) são grupos de pessoas do mesmo bairro ou município que se reúnem para discutir, analisar, planejar e acompanhar a solução de seus problemas comunitários de segurança, desenvolver campanhas educativas e estreitar laços de entendimento e cooperação entre as várias lideranças locais.

A criação dos conselhos é uma das várias ações do Governo do Estado para atender os indígenas. Em 2015, ao assumir o cargo, o governador Reinaldo Azambuja criou a Subsecretaria Estadual de Políticas Públicas para População Indígena. Dentro da política de transversalidade entre as secretarias, praticamente todas têm ações específicas para as comunidades indígenas.

Segundo levantamento do Ministério da Saúde, Mato Grosso do Sul possui uma das maiores populações indígenas do Brasil, com mais de 80.841 mil pessoas morando em 78 aldeias de oito etnias: Atikum, Guarani Kaiowá, Guarani Ñandeva, Guató, Kadiwéu, Kiniquinau, Ofaié e Terena.

Sem Comentarios

2010 © Gazeta do Pantanal - Campo Grande - MS - www.gazetadopantanal.com