Pastor que chamou epidemia de ‘histeria’ morre com covid-19 após festa

No último mês de março, o pastor Landon Spradlin ganhou destaque nas redes sociais após chamar de ‘histeria’ a pandemia do covid-19. No Facebook, o religioso chegou a declarar que as mortes por coronavírus eram comparadas às da gripe suína e que trazia números falsos. Além disso também afirmou que a doença seria uma forma da mídia acabar com a imagem do presidente Donald Trump.

Landon Spradlin ganhou notoriedade após desacreditar a pandemia do coronavírus – Foto: Reprodução

No entanto, segundo informações do site ‘G1’, Landon Spradlin  acabou ignorando as recomendações de isolamento social e decidiu viajar com a família para uma festa em Nova Orleans onde faziam pregações. Eles cantaram músicas evangélicas e falavam com pessoas em uma praça da cidade, sem perceberem a ameaça à qual estavam expostos.

Landon Isaac, filho do pastor, disse que ele e o pai haviam conversado sobre a pandemia e concordado sobre o que consideravam ser um frenesi irracional e um medo do vírus motivado, talvez, pelo ano eleitoral nos Estados Unidos.

Porém, dias depois da festa, a saúde do pastor Spradlin subitamente piorou e ele e sua esposa decidiram fazer, mesmo assim, a viagem de volta para Virgínia, onde moravam. Spradlin passou mal e foi levado a um hospital na Carolina do Norte, onde descobriram que seus dois pulmões tinham sido fortemente afetados por uma pneumonia. Neste momento, seu teste para coronavírus também deu positivo.

Após oito dias em uma unidade de terapia intensiva (UTI), o pastor morreu.

Agora, a família fez um funeral simples, mas revelou que assim que a pandemia passar realizará uma despedida adequada.

Sem Comentarios

2010 © Gazeta do Pantanal - Campo Grande - MS - www.gazetadopantanal.com