Cantor diz que política de negação a Covid-19 afetou sua saúde mental

O músico Tico Santa Cruz, 42, publicou um longo texto em sua rede social para falar da depressão que tem sentido em seus quase 40 dias de isolamento. Ele diz não se conformar com a negação de parte da sociedade à gravidade do coronavírus e para o bem de sua saúde mental, vai parar de levantar esse tipo de questão na internet.

Santa Cruz conta que já pensou em tirar a própria vida diversas vezes e que isso chegou a passar pela sua cabeça em algumas horas do dia – Foto: Reprodução

“Preciso me obrigar a não escrever mais sobre isso! Preciso entender que não dá! Que não adianta, que nunca vou conseguir colaborar com a mudança de pensamento das pessoas que foram encantadas pela necropolitica!”, escreveu o músico.

Santa Cruz conta que já pensou em tirar a própria vida diversas vezes e que isso chegou a passar pela sua cabeça em algumas horas do dia, mas que já aprendeu a não se entregar a esse tipo de pensamento.

“Graças à terapia e ao autoconhecimento que adquiri, aprendi que sempre que isso vem na minha cabeça, é hora de os dispositivos, os gatilhos e recuar!”

No longo texto, o vocalista dos Detonautas afirma que é muito difícil ter de lidar com uma pandemia e ainda ter que “lutar pela democracia e evitar um golpe militar enquanto pessoas se aglomeram nas ruas para pedir AI-5”.

Sobre a economia, ele ainda diz que precisa trabalhar, mas entende que a saúde de sua família e de toda a população é mais importante nesse momento. “Já estou resiliente de que minha profissão será a última a voltar a trabalhar! Acho muito improvável que isso aconteça esse ano.”

Sem Comentarios

2010 © Gazeta do Pantanal - Campo Grande - MS - www.gazetadopantanal.com