Detido durante operação, conselheiro do TCE vai para a sede do Garras

O conselheiro do Tribunal de Contas (TCE) Jerson Domingos foi detido pelo porte ilegal das armas de fogo encontradas durante busca e apreensão no apartamento e na propriedade rural dele. A informação foi confirmada há pouco pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco).

Sede do Garras, onde o conselheiro Jerson Domingos está detido – Foto: Valdenir Rezende / Correio do Estado

Jerson foi encaminhado para uma cela no Grupo Armado de Repressão a Roubos a Banco, Assaltos e Sequestro (Garras).

Também foi alvo da operação a esposa de Jamil Name, Tereza Name. Ela e o conselheiro foram citados em papéis interceptados no presídio de Mossoró (RN) pela investigação que desarticulava plano para matar o delegado Fábio Peró e um promotor de Justiça. Os dois seriam encarregados de contratar os pistoleiros.

Os agentes vasculharam o gabinete do conselheiro e na casa da esposa de Name. Escritórios também foram alvo da operação. O advogado Renê Siufi estava no apartamento de Tereza, durante a deflagração da operação. Ambos moram no mesmo prédio, na Rua 13 de Junho. Com informações do Correio do Estado

Sem Comentarios

2010 © Gazeta do Pantanal - Campo Grande - MS - www.gazetadopantanal.com