Rio Miranda amanhece coberto de galhos e barro, e comunidade pede providências

O Rio Miranda, um dos mais importantes do Estado, amanheceu totalmente coberto por lixo, entulhos, galhos, barro e detritos na manhã do último sábado, 11. Imediatamente imagens do “fenômeno” viralizaram nas redes sociais. Empresários, pescadores, ribeirinhos, e população em geral demonstraram indignação com o descaso com relação ao meio ambiente.

O rio Miranda, além de abastecer a comunidade local, também é fonte de subsistência para centenas de famílias que vivem às suas margens.

Especialistas acreditam que todo o problema seja resultado dos desmatamentos nas regiões de Bonito, Bodoquena, Nioaque e outras localidades. Além, disso o uso desenfreado de agrotóxico também pode ter contribuído de forma significativa para o desfecho.

O problema é resultado dos desmatamentos nas regiões de Bonito, Bodoquena, Nioaque e outras localidades dizem especialistas – Foto: Reprodução

“O que está acontecendo é um absurdo. Não há fiscalização por parte do Governo do Estado, o desmatamento irregular tem avançado, a utilização de defensivos agrícolas, a pesca predatória ; tudo isso contribui para que o rio receba essa quantidade imensa de barro, pauleira e lixo. Até quando vamos assistir a inoperância do Estado e a irresponsabilidade daqueles que só visam o lucro? Enquanto isso o Governador pesca na Argentina”, desabafou indignado um morador de Miranda.

Diante de tamanho desastre ambiental, a prefeitura de Miranda, através da secretaria de Obras determinou que uma equipe se deslocasse até a ponte do rio para que executasse o trabalho de desbloqueio do tráfego fluvial.

“A quantidade de galhos e barro era impressionante. Mesmo assim, com muito esforço conseguimos desbloquear o trafego”, informou o secretário de obras, Amarildo Arguelho.

Sem Comentarios

2010 © Gazeta do Pantanal - Campo Grande - MS - www.gazetadopantanal.com