Expectativa de vida aumenta para 76,3 anos no Brasil, aponta IBGE

A expectativa de vida ao nascer é de 76,3 anos no Brasil, segundo a nova tábua anual de mortalidade divulgada nesta quinta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), com base em dados de 2018.

Na tábua divulgada no ano passado, com base em dados de 2017, a expectativa média de vida era um pouco menor, de 76 anos.

A Tábua Completa de Mortalidade 2018 foi publicada pelo IBGE no “Diário Oficial da União”. Segundo a tabela, para quem chega aos 80 anos, a expectativa de sobrevida manteve-se em 9,6 anos.

Indicador melhorou entre 2017 e 2018 e, no caso das mulheres, se aproxima dos 80 anos – Foto: Reprodução

Os cálculos são divulgados pelo IBGE por meio do Diário Oficial porque afetam o fator previdenciário e, por consequência, o cálculo das novas aposentadorias por

Expectativa das mulheres se aproxima dos 80 anos

A expectativa de vida das mulheres brasileiras passou a beirar os 80 anos, mostram os dados divulgados hoje. Uma mulher nascida em 2018 tem expectativa de viver, em média, até os 79,9 anos, três meses a mais do que uma mulher nascida em 2017.

No caso da população masculina, a tábua de mortalidade projeta uma expectativa de vida de 72,8 anos a partir de 2018, o que representa três meses e sete dias a mais do que o projetado no ano anterior.

Essa diferença entre homens e mulheres é a chamada de “sobremortalidade masculina”. Em 2018, um homem de 20 a 24 anos tinha 4,5 vezes menos chances de chegar aos 25 anos do que uma mulher. Essa diferença é explicada pelo que estatísticos chamam de fatores externos, como acidentes e violência.

“A partir de meados da década de 80, as mortes associadas às causas externas passaram a desempenhar um papel de destaque. É um fenômeno proveniente da urbanização e inclui homicídios, acidentes de trânsito e quedas acidentais, entre outros”, diz Marcio Minamiguchi, pesquisador do IBGE, acrescentando que não havia essa discrepância, por exemplo, nos anos 40. Com informações do Valor

 

 

Sem Comentarios

2010 © Gazeta do Pantanal - Campo Grande - MS - www.gazetadopantanal.com