Mostra de Cinema comemora o dia Internacional dos Povos Indígenas na comunidade Kadiwéu

Neste sábado, dia 10 de agosto, na aldeia Alves de Barros, comunidade indígena Kadiwéu no município de Porto Murtinho/MS, acontece a Mostra de Cinema como parte da programação do Festival da Cultura Kadiwéu. A Fundação de Cultura é parceira do projeto, por meio da equipe do Museu da Imagem e do Som, que fez a curadoria e vai proporcionar as exibições na aldeia.

O Festival é uma parceria entre a Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul, por meio do Museu da Imagem e do Som (MIS-MS), e a Subsecretaria de Políticas Públicas para a População Indígena. O objetivo é difundir a cultura do povo Kadiwéu e, com a Mostra de Cinema, apresentar a realidade de outros povos indígenas como um incentivo para conhecer outras realidades.

Aldeia Alves de Barros, comunidade indígena Kadiwéu no município de Porto Murtinho/MS – Foto: Reprodução

O evento é realizado em comemoração ao Dia Internacional dos Povos Indígenas, 9 de agosto. “Para comemorar, resolvemos realizar este evento intercultural, com a participação de indígenas Kadiwéu de Bodoquena”, diz a idealizadora, a designer Benilda Kadiwéu. O evento tem a coordenação de Alysson Marcelino, em parceria com o cacique e lideranças da aldeia.

O Festival da Cultura Kadiwéu começa na sexta-feira, dia 9 de agosto, ocasião em que será realizado o Concurso de Beleza da Moça Kadiwéu, visando escolher a indígena com o mais belo grafismo no rosto e no corpo, feito por suas mães. Também no dia 9 haverá exposição de artesanato indígena e a presença de artesãs ceramistas, com o objetivo de incentivar o empreendedorismo entre os jovens.

No dia 10, a Gerência de Desenvolvimento de Atividades Artesanais da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul, vai emitir a Carteira Nacional do Artesão para os indígenas interessados. “A aldeia Alves de Barros tem o maior número de artesãos do Estado inscritos no Programa do Artesanato Brasileiro. São cerca de cem artesãos cadastrados. E este número vai aumentar, porque novos talentos começaram a surgir devido a incentivos. Este benefício é necessário para a participação dos nossos artesãos nos editais”, diz Benilda.

A Mostra de Cinema acontece também no dia 10, e foi um pedido das lideranças indígenas devido ao grande interesse das crianças da aldeia. “Elas têm curiosidade de saber o que é o cinema, pois muitas não têm oportunidade de sair muito da aldeia e nunca foram a uma sala de cinema. A Prefeitura de Porto Murtinho é parceira, e vai fornecer pipoca e refrigerante para as crianças”.

O evento é direcionado à população indígena da aldeia Alves de Barros e aos indígenas de Bodoquena, mas a participação ao público em geral é permitida e bem-vinda. Confira abaixo a programação de filmes da Mostra de Cinema:

15 horas

?17 horas

Sem Comentarios

2010 © Gazeta do Pantanal - Campo Grande - MS - www.gazetadopantanal.com