Bolsonaro determina suspensão do uso de três tipos de radares em rodovias

O presidente Jair Bolsonaro determinou nesta quinta-feira que o Ministério da Justiça suspenda a utilização deradares eletrônicos nas rodovias federais. A medida valerá até que o Ministério da Infraestrutura faça uma reavaliação sobre os procedimentos de fiscalização de velocidade. A Polícia Rodoviária Federal está subordinada ao ministério.

Radares estão desligados em várias rodovias do país – Foto: Reprodução

Uma resolução do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) de 2011 define quatro tipos de radares: fixo (instalado em caráter permanente), estático (instalado em um suporte ou veículo), móvel (instalado em veículo em movimento) e portátil (direcionado manualmente). Fica suspenso o uso dos três últimos.

De acordo com o despacho assinado por Bolsonaro, publicado no Diário Oficial da União, o objetivo da medida é evitar “o desvirtuamento do caráter pedagógico e a utilização meramente arrecadatória dos instrumentos e equipamentos medidores de velocidade”.

Nesta manhã, ao sair do Palácio da Alvorada, Bolsonaro afirmou que a medida só vale para radares móveis, sem mencionar estáticos e portáteis. Ele também afirmou que a determinação vale a partir de segunda-feira, mas essa data não está definida no despacho:

— Se eu não me engano, assinei uma ordem de serviço. A partir de segunda-feira, acho que é isso que assinei, não tem radar até que o Contran, se não me engano, decida sobre o que está acontecendo — disse, acrescentando: — Só o móvel. O radar fixo não está nessa relação. O fixo não está. Porque tem contrato. Não posso mexer. não vamos alterar contrato.

Sem Comentarios

2010 © Gazeta do Pantanal - Campo Grande - MS - www.gazetadopantanal.com