PM da reserva amigo da família Bolsonaro assume Secretaria-Geral da Presidência

O subchefe de assuntos jurídicos da Casa Civil, Jorge Francisco de Oliveira, será o novo ministro da Secretaria-Geral da Presidência. Ele vai ocupar o cargo do general Floriano Peixoto, transferido nesta quinta (20) para o comando dos Correios.

A transferência de Oliveira foi anunciada nesta sexta-feira (21) pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL). Advogado e policial militar da reserva, Oliveira é tido como um dos nomes de mais confiança do presidente no Palácio do Planalto.

Antes de assumir a função no governo, Oliveira era assessor do deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) na Câmara

Antes de assumir a função no governo, Oliveira era assessor do deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) na Câmara. A relação com a família Bolsonaro é longa. O pai do atual subchefe assessorou o presidente por mais de 20 anos na Casa.

“[O Oliveira] me acompanha há mais de 10 anos, 15 anos. É o prefeito do Planalto. Desejo a ele boa sorte, felicidades e mais do que isso, temos plena confiança no trabalho dele, como tínhamos no do Floriano”, disse o presidente, em entrevista no Planalto nesta sexta-feira.

O nome do Secretário de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, estava entre os cotados, mas perdeu força nos últimos dias. O anúncio do nome de Oliveira foi feito logo após uma reunião entre Bolsonaro, o porta-voz do governo, Otávio do Rêgo Barros, e outros auxiliares.

A troca no comando da Secretaria-Geral ocorre na sequência de mudanças na estrutura ministerial do Palácio do Planalto. Na quarta (19), o presidente publicou em edição do Diário Oficial da União uma medida provisória que altera as atribuições de três das quatro pastas que ficam no prédio.

Numa das mudanças, a Secretaria-Geral passa a ter sob seu comando a imprensa nacional (responsável pela publicação do Diário Oficial, por exemplo) e a SAJ (subchefia de Assuntos Jurídicos).

Sem Comentarios

2010 © Gazeta do Pantanal - Campo Grande - MS - www.gazetadopantanal.com