No período de festas e férias, cuidados com segurança garantem tranquilidade e descanso

Além das festas de Natal e Ano Novo, dezembro e janeiro são meses onde muita gente está de férias ou recesso. Assim, o fluxo de veículos nesses meses aumenta significativamente nas estradas do Brasil, o que eleva o risco de acidentes.

Porto Geral em Corumbá/MS. Muita gente nas praias, rios, piscinas e cachoeiras com mais banhistas, as ocorrências tendem a crescer – Foto: Reprodução

O mesmo cenário acontece nas praias, rios, piscinas e cachoeiras com mais banhistas, as ocorrências tendem a crescer. Seguir as orientações de segurança do Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso do Sul pode garantir tranquilidade durante o descanso e o lazer.

Estradas

  • Se beber, não dirija. Bebidas alcoólicas diminuem a coordenação motora e os reflexos, deixando o motorista mais lento, tornando menor a noção de perigo;
  • Não ultrapasse o limite de velocidade e siga as orientações de sinalização;
  • Dirija defensivamente, cuidando de si e dos outros motoristas;
  • Respeite as faixas de pedestres e dê preferência aos ciclistas;
  • Em caso de acidentes não mexa nas vítimas e entre em contato com o Corpo de Bombeiros Militar;
  • Antes de pegar a estrada, faça a revisão do veículo. Reponha a água do radiador e para-brisa, verifique o óleo e faça a calibragem dos pneus (inclusive do estepe);
  • Use o cinto de segurança e exija que os outros passageiros também usem;
  • Se estiver com sono, pare o carro em local seguro, próximo a um posto policial, posto de serviços ou em algum hotel para descansar;
  • Não se arrisque em ultrapassagens. Em estradas, elas geralmente são mais perigosas do que na cidade – até para motoristas experientes.

Em rios, balneários e piscinas:

  • Alimente-se com moderação, prefira comidas leves e evite o excesso de bebida alcoólica;
  • Procure sempre um local com segurança de guarda-vidas;
  • Sempre que for nadar, avise um parente sobre o local para onde está indo e a hora programada para retorno;
  • Crianças não devem brincar em piscina sem a supervisão de um adulto. Mas não as deixe sob cuidados de pessoas estranhas;
  • As crianças não devem brincar de empurrar, dar “caldo” dentro da água ou simular que estão se afogando;
  • Não permaneça perto de embarcações;
  • Cuidado com o limo nas pedras ele pode fazer você escorregar e cair na água;
  • Nunca mergulhe de cabeça em locais com profundidade desconhecida.

Em caso de afogamento:

Se você for a vítima

  • Mantenha a calma e não lute contra a força e correnteza da água. Guarde suas forças para flutuar e tente acenar por socorro. É menos desgastante e produz maior efeito;
  • Só grite se realmente alguém puder lhe ouvir, caso contrário, você estará se cansando e acelerando o afogamento;
  • Coloque os pés à frente, barriga para cima e direcione o braço de forma a usá-lo como um leme, desta forma a própria correnteza o levará a margem;

Se você for socorrer alguém

  • Analise os riscos e tome cuidado para não se tornar mais uma vítima;
  • Chame por ajuda e jogue qualquer material de flutuação ao afogado (garrafa pet vazia tampada, tampa de isopor, bola, etc.);
  • Deixe primeiro que a vítima se agarre ao objeto e fique segura. Só então tente puxá-la para a área seca, com ajuda de galhos, corda, ou outro material.

Se for viajar, antes de sair de casa:

  • Feche os registros de água e gás para evitar inundações e incêndio;
  • Retire os eletrodomésticos da tomada e desligue o chuveiro elétrico; isso evita que os equipamentos queimem caso ocorra alterações de tensões;

Em situações de emergência, ligue 193.

Sem Comentarios

2010 © Gazeta do Pantanal - Campo Grande - MS - www.gazetadopantanal.com