Oficiais do CMO aprimoram conhecimentos sobre o Pantanal na Embrapa

Durante a primeira semana do Estágio de Operações no Pantanal (EOPAN), um grupo formado por oficiais do Exército Brasileiro do Comando Militar do Oeste (CMO) participaram de uma palestra ministrada pelo pesquisador da Embrapa Pantanal José Aníbal Comastri Filho, realizada no início do mês de abril no auditório da unidade pantaneira de pesquisa da Embrapa localizada em Corumbá – MS.

Primeira etapa do estágio conta com atividades na Embrapa –  Foto: Raquel Brunelli d´Avila

Durante a apresentação intitulada “O Pantanal, suas principais características, formas de exploração e atuação da Embrapa”, o pesquisador relatou diversos dados relevantes sobre a região Pantaneira obtidos ao longo dos mais de 40 anos em que a Embrapa está presente em Corumbá. Informações sobre geografia e relevo, regime hídrico, vegetação, fauna, entre outras que abrangem as linhas de pesquisa desenvolvidas pela instituição foram repassadas por meio de mapas, gráficos, fotos e outros formatos.

O chefe-geral da Embrapa Pantanal, Jorge Lara, explica que transferir conhecimento público gerado pela Embrapa Pantanal para elementos das Forças Armadas cumpre uma das funções do Governo Federal de levar soberania para a sociedade brasileira em relação ao espaço rural pertencente ao nosso país. “Os militares, como formadores de reservistas e tomadores de decisão em termos de defesa, acabam levando conhecimento sobre a sustentabilidade do espaço rural pantaneiro para suas equipes, servindo como multiplicadores de nosso conhecimento e tecnologias – tanto para os consumidores de produtos agropecuários, no caso daqueles de origem urbana, e diretamente para o produtor no caso dos originários do meio rural. É uma troca de experiências em que toda a sociedade sai ganhando”, declara Jorge.

Segundo o instrutor do Centro de Instrução de Operações no Pantanal (CIOpPan), 3º Sargento do Exército Wagner Dias, essa troca de saberes e experiência com profissionais da área de pesquisa é muito enriquecedora, uma oportunidade de aprofundar os conhecimentos sobre o local: “Há alguns anos eu também cursei o EOPAN e o que aprendi na Embrapa tem sido muito útil para a carreira como militar atuante no Pantanal”.  Segundo o instrutor, anualmente o 17º Batalhão de Fronteira realiza três estágios como este: um para oficiais no primeiro semestre e outros dois entre agosto e dezembro para Sargentos e alunos Escola de Sargentos das Armas (ESSA).

Para um dos participantes desta turma, o Capitão Ezra Tatsumi Kimura de Moraes, do 47º Batalhão de Infantaria de Coxim, o conhecimento adquirido durante a palestra auxilia no aprimoramento da aplicação das técnicas militares no ambiente pantaneiro: “Esta é também uma oportunidade de integração entre as várias agências nacionais que atuam em nossa região e que são detentoras de informações relevantes, cada um na sua área, a fim de juntos trabalharmos para um Brasil cada dia melhor”, concluiu o Capitão Ezra.

Sem Comentarios

2010 © Gazeta do Pantanal - Campo Grande - MS - www.gazetadopantanal.com