Projeto piloto “Cidade Limpa” tem início em Campo Grande

O projeto piloto “Cidade Limpa”, de recolhimento de resíduos de grande volume, organizado através de uma parceria entre as secretarias municipais de Saúde (Sesau), Meio Ambiente e Gestão Urbana (Semadur), Infraestrutura e Serviços Públicos (Sisep) e Agência Municipal de Meio Ambiente e Planejamento Urbano (Planurb), teve inicio nesta segunda-feira (4), no Jardim Noroeste.

O bairro foi o primeiro a participar desta ação, pois o Levantamento de Índice Rápido para o Aedes aegypti (LIRAa), realizado em outubro, apontou que aquela região é a com maior incidência do mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya, sendo que em 7% dos imóveis inspecionados foram encontrados  focos positivos.

O local funciona até quinta-feira (7), das 7h às 17h. Foto: Divulgação

O Ponto de Coleta instalado no cruzamento das ruas Indianápolis e Nazaré recebe os materiais levados pela população, como sofás, geladeiras, televisores, carcaças de computadores, fogões, carrinhos de mão, pias de cozinha, banheiras de plástico, móveis, armários de aço e máquinas/tanquinhos de lavar roupas. O local funciona até quinta-feira (7), das 7h às 17h. Não serão aceitos entulhos de construção, podas de árvores e pneus.

A existência destes resíduos nas residências são possíveis depósitos e criadouros do mosquito da dengue, bem como a instalação, manutenção e proliferação de animais indesejáveis ao convívio humano (ratos, pombos, baratas e outros) e passíveis de transmissão de doenças, inutilizar/destruir alimentos ou sujar as residências.  Estes objetos também expõem crianças a riscos de acidentes e, na estação das chuvas, podem entupir bueiros, provocando inundações.

“O projeto Cidade Limpa é uma ação piloto de mobilização para podermos estender estas atividades para outros bairros da cidade. Estamos mobilizando a população do Jardim Noroeste para que eles possam levar estes materiais de grande volume no Ponto de Coleta a fim de diminuirmos o Índice de Infestação Predial por Aedes aegypti no bairro”, explicou a coordenadora de Vigilância em Saúde da SESAU, Eliana Dalla Nora.

Na manhã desta segunda-feira (4) foram coletados vários materiais em locais próximos do Ponto de Coleta com o objetivo de conscientizar a população onde estes produtos podem ser depositados esta semana. Os agentes comunitários de saúde e de endemias estão visitando casas e comércios da região para falar desta grande mobilização e pedir a colaboração da população no combate ao mosquito transmissor da dengue, zika e Chikungunya.

Sem Comentarios

2010 © Gazeta do Pantanal - Campo Grande - MS - www.gazetadopantanal.com