Professora procura polícia após ser perseguida por ex-colega na Capital

Professora de 35 anos procurou a polícia na tarde de hoje depois de sofrer várias perturbações de um ex-colega de trabalho, em Jaraguari. A vítima contou que é frequentemente perseguida pelo suspeito, que insiste em manter relações sexuais com ela, já tentou agarrá-la e chegou a exibir o pênis na frente de sua casa.

Conforme boletim de ocorrência, a mulher contou que trabalha na rede municipal de ensino e há cerca de cinco anos deu aulas na mesma escola onde o autor trabalhava. Devido a um procedimento administrativo, ele foi afastado da unidade, mas passou a persegui-la.

De acordo com a vítima, o homem insiste em manter relações sexuais com ela e sempre que a encontra diz coisas do tipo “eu quero pegar você” e tenta agarrá-la.

Há 15 dias, segundo a vítima, o homem teria ido até a frente da casa dela e retirado o pênis para fora da calça. Uma vizinha viu a situação e ligou avisando para que ela tivesse cuidado ao chegar em casa.

Hoje, durante uma festa no salão paroquial de uma igreja da cidade, o suspeito teria tentado agarrar a vítima por três vezes e chegou a  dizer ao marido dela que saísse de seu caminho, pois ele queria conversar com a professora.

Apesar dos relatos da vítima indicarem estupro, o caso foi registrado como perturbação de sossego e será investigado pela Polícia Civil do município. Com Correio do Estado

Sem Comentarios

2010 © Gazeta do Pantanal - Campo Grande - MS - www.gazetadopantanal.com