Equipes realizaram vistoria na Aldeia Cachoeirinha, em Miranda, para “Dia D da Saúde Indígena”

Equipes da Saúde Indígena, Secretaria de Estado da Saúde (SES) e Prefeitura vistoriaram área da Aldeia Cachoeirinha, no polo de Miranda para estabelecer plano de trabalho para o “Dia D da Saúde Indígena” que deverá ser realizado nos dias 11 e 12 de novembro, numa parceria entre o Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI) de Mato Grosso do Sul, por meio da Divisão de Atenção à Saúde Indígena (DISAI).

70 profissionais da saúde do DSEI estarão envolvidos no projeto. Foto: Divulgação

Por movimentar um contingente grande de profissionais da saúde, além de containers, carretas, tendas e instalações, as equipes do DSEI, SES e Prefeitura Municipal estiveram na sexta-feira (6) no local pré-determinado para o evento fazendo avaliações técnicas e definir terraplenagem, instalações elétricas e hidráulicas, layout e transporte de toda a estrutura.

Participaram do encontro o coordenador da Funai no estado, Paulo Rios, as equipes técnicas da SES, do DSEI, da Prefeitura, da UFMS além de caciques e líderes das aldeias atendidas pelo polo de Miranda: Argola, Babaçu, Cachoeirinha, Lagoinha, Lalima, Moreira, Morrinho, Passarinho e acampamento Mãe Terra, que abrangem 7.357 indígenas.

Representando a Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), a dra. Ana Rita ressaltou a importância da parceria, não apenas para a comunidade que será atendida, mas para alunos e professores que tratarão com as etnias indígenas e suas particularidades. Wanderley Guenka, chefe do DIASI, lembrou que 70 profissionais da saúde do DSEI estarão envolvidos no projeto reforçando um trabalho que vem se aprimorando com a capacitação de mais de 600 profissionais apenas entre março e outubro deste ano, na atenção básica à saúde indígena, função exercida pelo DIASI.

Foram definidos os trabalhos de infraestrutura necessários e que ficarão a cargo da prefeitura municipal e das equipes da SES, conforme acordado com a prefeita Marlene de Matos Bossay que esteve acompanhada do secretário municipal de saúde, Wilson Braga e dos vereadores Adilson Antonio e Ivan Bossay. “Estou no meu segundo mandato e criamos sempre expectativas de melhorias e parcerias, mas é a primeira vez que vejo uma união tão grande, o que nos dá a certeza de sucesso e a satisfação de ver nossa população indígena sendo atendida de forma tão ampla”, disse a prefeita.

Estão confirmados como parceiros o Hospital de Câncer de Barretos, que disponibilizará o caminhão para mamografia; Universidade do Brasil, radiografia; Ministério do Trabalho, carteiras de trabalho e orientação; Justiça, emissão de carteiras de identidade; Tribunal de Justiça, casamento e orientação, o urologista Dr. Nelson Trad Filho, palestra, atendimento e cirurgias, Fundesporte, recreação e esportes para as crianças; Agraer, orientação.

Serão realizados exames oftalmológicos, ações de odontologia, Raio X mamário, ultrassonografia para gestantes, teste rápido para Doenças Sexualmente Transmissíveis  (DST) e teste de glicemia. A população tomou conhecimento não apenas por intermédio dos caciques e líderes, também Wanderley Guenka e Paulo Rios estiveram na rádio comunitária informando sobre a ação.

Sem Comentarios

2010 © Gazeta do Pantanal - Campo Grande - MS - www.gazetadopantanal.com