Aberto a exposição “40 anos de Campo Grande” do renomado fotógrafo Roberto Higa

A exposição “40 anos de Campo Grande”, que conta a história da Capital Morena, desde que se tornou capital, foi aberta na sexta-feira (6) pelo prefeito Marquinhos Trad, em seu gabinete, localizado no Paço Municipal. A exposição fica no local até 13 de outubro. Depois passa pela Central de Atendimento, Terminal Rodoviário de Campo Grande, Aeroporto Internacional, Plataforma Cultural e Câmara Municipal.

O trabalho do fotógrafo Roberto Higa tem, aproximadamente, 200 fotos. Foto: Divulgação

O belíssimo trabalho do renomado fotógrafo Roberto Higa conta como Campo Grande começou enquanto Capital, passando por esses 40 anos até a data atual. O trabalho tem, aproximadamente, 200 fotos, que foram divididas em seis painéis.

Para o prefeito Marquinhos Trad, a exposição revela o olhar sensível do artista, que com seus cliques eternizou a história. “Campo Grande completou no dia 26 de agosto mais de um centenário de emancipação político e financeira. Como capital ela chega agora aos 40. As fotografias do Higa falam mais que palavras. São poesias que contam a nossa história”, disse.

A secretaria municipal de Turismo e Cultura, Nilde Brum, complementou a fala do prefeito afirmando que Higa é apropria história da nossa cidade. “A história da nossa cidade passa por ele, e hoje ele nos presenteia, e presenteia Campo Grande em comemoração a esses 40 anos de Capital, com essa belíssima exposição de fotografias”, disse.

Para o artista o trabalho resume a transformação com que a Capital passou até chegar a esses 40 anos. “Eu acho que a história do estado começa na realidade em 1971, com a criação da Universidade Estadual de Mato Grosso. Foi o pontapé para iniciar esse lugar maravilhoso que estamos vivendo hoje. Nós éramos uma cidade de 300 mil habitantes e hoje somos quase 1 milhão. Me sinto extremamente recompensado, acho que valeu a pena”, disse Roberto Higa.

A exposição

Em ordem cronológica, muitas das fotos trazem retratos de personalidades como o poeta Manoel de Barros e de ex-presidentes do Brasil que passaram pela cidade nas últimas quatro décadas.

A exposição também traz um pouco do cotidiano campo-grandense, da criação do Estado de Mato Grosso do Sul, de monumentos históricos da Capital e também da realidade dos moradores de rua.

Ciclo de exposições

Do dia 16 até o dia 20 de outubro, a exposição ficará no espaço da Central de Atendimento ao Cidadão.  Em seguida, do dia 23 até o dia 5 de novembro, os painéis ficarão à mostra no Terminal Rodoviário de Campo Grande.

As fotos de Roberto Higa também contarão a história da cidade coma exposição no Aeroporto Internacional, do dia 6 de novembro até o dia 19. Depois segue de 20 a 30 de novembro para a Galeria de Vidro, do espaço de artes da Plataforma Cultural, encerrando a mostra.

Sem Comentarios

2010 © Gazeta do Pantanal - Campo Grande - MS - www.gazetadopantanal.com